O nome: Sintonia do Corpo

O nome ‘Sintonia do Corpo Terapia’ adotado por mim para identificar meu trabalho com a Terapia Body Talk foi escolhido em razão da amplitude de sua significação em relação à própria essência da Terapia Body Talk. A palavra ‘sintonia’ significa o processo pelo qual se ajusta a frequência de alguma coisa para harmonizá-la com a de outra, e o Body Talk pode ser assim também entendido, como o ajuste da frequência de cada parte do corpo para harmonizá-la com todo o complexo corpo-mente.

Estar com o corpo funcionando em sintonia é ter cada parte do corpo se comunicando harmonicamente em sincronia e de forma equilibrada com todo o restante do corpo. Da mesma forma, quando dizemos que uma pessoa está em sintonia com as outras, isso significa que ela está alinhada harmonicamente com as próprias frequências, com as frequências vibratórias dessas pessoas e do seu meio ambiente.

A palavra ‘sintonia’ é de origem grega: seu prefixo sin significa harmonia, conjunto e simultaneidade, como também significa acordo mútuo, ação conjunta, reciprocidade, concomitância; e a palavra ‘tonia’ vem do grego tónus, que significa tonificar, fortalecer, vigor, tensão, como também pode significar cor, matiz, tonalidade, nuance.

Todas essas palavras podem ser entendidas, de certa forma, como sinônimas de Body Talk, a começar mesmo pela ‘sintonia energética’ estabelecida no corpo do cliente, mostrando a sua disponibilidade energética para receber a sessão. Essa ‘sintonia energética’ pode ser entendida também como um acordo mútuo pré-existente , que se estabelece entre Terapeuta e cliente, pois é através dela que o Terapeuta terá condições de identificar quais as prioridades do cliente naquele momento da sessão, numa manifestação harmônica do propósito de ambos: a autocura.

Por sua vez, a ‘sintonia energética’ estabelecida inicialmente entre ambos, fortalece o Terapeuta na sua função de cuidar, pois ele está ali, sensível, mas sem esmorecer, guardando o afastamento necessário e justo diante da dor do outro para dar conta do que se propôs a fazer: ajudar o outro, ser o intermediário da sua autocura. O afastamento justo e necessário é que permite ao Terapeuta tocar o pulso do cliente para identificar as prioridades daquele que o procura, como também o ajuda a se preencher de força, empatia, compaixão e amor para, em pensamento, dizer ao paciente: ‘siga em direção a si mesmo, vá até o âmago de suas dores, de tudo aquilo que lhe causa incômodo e também vá em direção a sua essência. Essa é a sua vida nesse momento, mas ela não é você. Você é maior que essa dor, mas essa é a sua provação momentânea para que você possa dar um significado a sua própria vida, e isso é o que você tem de viver agora. Não posso viver isso tudo em seu lugar, mas saiba que estou com você. Estou aqui para identificar cada pecinho de seu próprio quebra-cabeça para depois devolvê-los a você para que consiga interpretar, dar o seu sentido a tudo o que ocorre com você. Estamos juntos aqui para que você saia da enfermidade, para que possa fazer desse ‘mal’ uma ocasião de consciência, uma oportunidade de despertar e conhecer a si mesmo e a algo maior que nós mesmos’.

E é com essa mesma ‘sintonia energética’, que perdura após a sessão de Body Talk, que tanto o cliente quanto o Terapeuta vão se fortalecendo, se tonificando e dando novo vigor as suas vidas, deixando-as com um novo colorido, com novas matizes e nuanças.

ESSA TERAPIA NÃO SUBSTITUI OUTROS TRATAMENTOS DA MEDICINA TRADICIONAL. PROCURE SEMPRE O SEU MÉDICO E SIGA CORRETAMENTE SUAS PRESCRIÇÕES E ORIENTAÇÕES.

Comments are closed.